SETE CONSELHOS PARA O CUIDADO COM A SUA VIDA ESPIRITUAL

Por Tony Sousa


NOTA IMPORTANTE: O texto em vermelho é apenas explicativo e destinado aos leitores não evangélicos que acompanham o nosso blog.

Todo Cristão é contra a violência seja ela contra quem quer que seja, ainda que seja contra os inimigos da Cruz de Cristo. A igreja Fiel de Cristo prega o repúdio ao pecado e o amor ao pecador. Os inimigos da Cruz pregam o ódio à igreja e o amor ao pecado.

1 - Nenhum servo de Deus tem a obrigação de dialogar com a serpente ou com os emissários dela.

2 - Use o lança chamas da revelação para meter fogo na moita onde a serpente se esconde. Mas faça isso de longe. (Metáforas de cunho espiritual que podem ser entendidas e bem interpretadas por qualquer cristão evangélico).

3 - Nunca se atraque com o inimigo, Davi não tentou matar a Golias com a espada, ele usou uma arma de alcance à distância. A funda. A bíblia nos diz que as nossas armas não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas. (As armas carnais são arquitetadas por homens e são usadas para a violência - As armas espirituais são recursos de Deus "meios da graça" dados aos servos de Deus para vencerem seus embates espirituais).

4 - Não é pecado destruir as fortalezas da oposição (falo de coisas espirituais - Somos contra a violência) e salvar almas presas nelas. Esta é a vontade de Deus. 

5 - Como as armas da nossa milícia não são carnais, não espere encontrá-las nos livros dos teólogos liberais, amantes de personagens históricas que deturparam o evangelho de Cristo, sequestraram e abortaram a reforma, conduzindo o protestantismo ao casamento com o estado.

6 - Nenhum servo de Deus tem a obrigação de aceitar as teorias de personagens históricas que foram:

A - Praticantes de inquisição religiosa e assassinato em fogueira.
B - Com boa reputação teológica e péssimo testemunho cristão.
C - Que tenha entrado em contradição com as palavras pregadas por Cristo. (Mateus capítulo 5).
D – Que tenha levado o terror aos anabatistas, aqueles servos de Cristo que pregavam contra o batismo infantil e contra as práticas do catolicismo aderidas pelos reformadores.

Aceitar a heresia destes homens é rejeitar a Cristo e ao evangelho.

7 - Ame a sua denominação que te dá condições de participar do corpo de Cristo, independente de placa denominacional. Quem sempre pregou contra o orgulho denominacional, parece nunca ter amado a denominação da qual participa. Pregaram isto nas décadas de 1980 e 1990 e na década de 2000 o amor se esfriou. Na atual década eles fizeram isto e isto. Quem tem aquilo que eles chamam de "orgulho denominacional" não pratica estas coisas contra as igrejas de Deus.

“Sem santificação ninguém verá a Deus” não adianta ser “predestinado” ou “eleito” é preciso fazer um bom uso do livre arbítrio. Deus não estava de brincadeira quando disse “escolhe pois a vida para que vivas tú e a tua descendência...”


O evangelho de Cristo está na boca e no coração das pessoas humildes e não necessariamente (mas pode) nos escritos dos grandes teólogos.